• Haus Estofados

A importância de um bom colchão na sua vida!

Atualizado: 24 de Set de 2018

Nada como ter uma boa noite de sono em uma cama confortável, não é mesmo? Repousar o corpo durante a noite em um colchão de alta qualidade faz toda a diferença no dia seguinte.


A escolha de um bom colchão proporciona melhor saúde e bem-estar, fornece energia para as tarefas rotineiras e estimula a produtividade no trabalho, dessa forma, investir em um colchão de qualidade é algo sério. Um modelo de excelência poderá durar bastante tempo e se revelar um ótimo custo-benefício.

Por isso, preparamos este post para explicar os benefícios de um bom colchão e dar dicas preciosas para você saber como escolher o seu.


Por que é importante ter um colchão de qualidade?


Os colchões de má qualidade — ou aqueles inadequados para o seu corpo — podem causar problemas de sono, dores e desgastes na coluna. As pessoas com o sono leve, por exemplo, são mais sensíveis ao desconforto proporcionado por um colchão ruim e sentem incômodos em um momento que deveria servir para relaxar. Dessa forma, a noite pode ser uma tortura.


Além disso, essa tensão é prolongada para o restante do dia, ocasionando problemas como estresse, cansaço físico, falta de energia, dores de cabeça, dores musculares, enxaquecas e dificuldades para se concentrar.

Por essa razão, é recomendável analisar bem o modelo antes de efetuar a compra. Às vezes, aquele colchão mais maleável pode ser prejudicial à sua saúde, mas o mesmo pode ser dito das espumas mais duras e consistentes. É conveniente, portanto, avaliar o peso e as medidas das pessoas que deitarão sobre o colchão — além de suas preferências e demandas — antes de escolher o que levar para casa.


Um colchão apropriado às suas características auxilia na correção de vícios de postura e minimiza as dores musculares. Posições viciosas ao deitar eventualmente causam dores nas costas. Livrar-se delas consiste em ter mais qualidade em suas horas de sono e mais saúde em sua vida.


Como escolher um bom colchão?

Os colchões que conhecemos hoje passaram por muitas modificações ao longo do tempo a fim de se adequar aos corpos humanos da melhor forma possível. Desde os montinhos de folhas para dormir das sociedades primitivas, os colchões de água dos persas até os colchões de palhas e penas dos renascentistas, muita coisa mudou.

Hoje em dia temos uma variedade de modelos, tamanhos e formas de fabricação diferentes, os quais podem deixar o consumidor em dúvida na hora de selecionar o colchão para o seu leito. Veja a seguir algumas dicas que facilitarão o seu processo de escolha:



1. Considere a densidade do colchão

Essa característica varia de acordo com o peso da pessoa que utilizará o colchão, conforme sua resistência. Se o colchão não for adequado ao seu peso, vai se deformar facilmente. Então, alguns pontos do corpo ficarão mal distribuídos ao deitar. Isso causa tensões e dores ao longo do tempo.


Se o colchão for para casal, leve em conta o cônjuge de maior peso. A densidade ideal poderá ser calculada de acordo com o peso e a altura da pessoa. Confira a tabela de biotipo criada pela ecoflex e descubra qual a melhor opção para você.



2. Veja qual é mais adequado para a coluna

Um bom colchão não pode ser muito mole nem duro demais. Ele será o responsável por manter a coluna bem alinhada e os músculos relaxados na hora do sono.

Um colchão muito mole pode encurvar a sua coluna, o que trará problemas posteriores para suas costas.


Já um colchão muito firme pode provocar tensões e deixar a musculatura cansada, ao invés de relaxar. Além disso, um colchão impróprio pode causar dores nas juntas, nos quadris e nos ombros.

3. Entenda a maneira como você dorme

Se você é uma pessoa que se mexe bastante durante o sono, dê preferência àqueles colchões “recheados” mais firmemente, mas sem que o material saia do lugar.

O tipo de mola pode proporcionar essa diferença. As molas ensacadas, por exemplo, deixam os colchões mais firmes. Se um casal estiver sobre o leito, e apenas uma pessoa se mexer, a outra quase não sentirá o movimento realizado.



Como conservar melhor o seu colchão?


Evite o acúmulo de poeira no ambiente e deixe seu colchão o mais ventilado possível. Isso deixará o material livre de ácaros, que podem ser prejudiciais para as pessoas alérgicas.

Usar uma capa pode ajudar a proteger a superfície do colchão, especialmente de líquidos e animais, como gatos, ou mesmo do contato com o suor. Capas de plástico, porém, devem ser evitadas: esse material aumenta a temperatura e deixa sua noite desconfortável, impedindo que o colchão “respire”.


Virar o colchão pode prolongar a vida do produto. Por isso, evite deixá-lo mais de 3 meses em uma mesma posição. Isso evita a formação de buracos ou marcas por conta do formato dos corpos de seus usuários.

Mesmo com todos os cuidados com a conservação, fique atento aos prazos de validade dos produtos. Os colchões com maior durabilidade são os de mola, podendo chegar a até 15 anos de uso, mantendo a boa qualidade. Já os de espuma duram até 8 anos se forem bem cuidados.


A escolha de um colchão como você pôde conferir é muito importante, pois ela interfere diretamente na sua qualidade de vida, pensando nisso aqui na Haus você encontra os melhores colchões da linha ecoflex, uma marca com anos de sucesso e experiência no ramo. Confira a nossa linha de colchões clicando aqui


E aí, curtiu nosso post? Comenta aí embaixo e compartilhe!


.

46 visualizações

© 2018 Todos os direitos reservados                                                              Ideativa Marketing